domingo, 1 de janeiro de 2012

remedio para emagrecer

Guia de recomendações para perda de peso produtos top acaba de ser lançado com Hoodoba ® Hoodia pílulas dietéticas listado como top 2012 do apetite suppressant. Superando outras marcas Hoodia na pureza, eficácia e potência, Hoodoba ® Pure Hoodia pílulas dietéticas pode vir a ser o método mais eficaz de perda de peso de 2012.

Cada ano de perda de peso autoridade website Guia da perda de peso libera suas escolhas para os produtos de topo em uma variedade de categorias. Hoodoba ® Pure Hoodia superou a concorrência, garantindo a primeira posição na categoria de apetite suppressant altamente cobiçado.

"De todas as pílulas de dieta que eu tentei, natural e de outra forma não há nada que chega nem perto. Posso certamente dizer Hoodoba ® pílula de dieta é o meu salvador. Perdi £ 44 em 10 semanas plana."
- Stephanie

Quando Hoodoba ® puro Hoodia pílulas dietéticas foram lançados no mercado a perda de peso em 2006, eles foram apresentado como o mais eficaz apetite suppressant lá fora. Mas a sua vasta popularidade trouxe muitas falsificadas e diluídas "Hoodia" produtos autênticos Hoodia que causou a cair fora da ribalta. Mesmo sem o excesso de atenção da mídia, Hoodoba ® foi capaz de prosperar e até lançou o grande sucesso Hoodoba ® Hoodia potentes e Hoodoba Bloco Fome ® Plus em anos posteriores.

Guia de seleção de perda de peso de Hoodoba ® Pure Hoodia pílulas dietéticas não é nenhuma surpresa, pois têm consistentemente outranked todos os outros produtos Hoodia vendidos tanto nas lojas e online. Hoodoba ® está tão confiante sobre seus produtos, de fato, para que tê-los testado pela terceira parte de teste Farmacêutica Alkemist laboratório para garantir a pureza e potência.

Hoodoba Pure ® é uma escolha clara para qualquer pessoa na esperança de perder peso em 2012. Feito com apenas 100% puro Hoodia gordonii, Hoodoba Pure ® inibe o apetite de modo menos alimento é consumido de forma natural. Hoodia tem provado a sua eficácia em inúmeros estudos científicos e é tão seguro que ele é classificado como um alimento na África do Sul.

Para ver picaretas Guia da perda do peso da parte superior, incluindo top queimadores de gordura, metabolismo boosters top, top kits a perda de peso e mais visite WeightLossGuide.com.

Notas do Editor: as taxas de perda de peso e pílulas Guia classifica dieta e perda de peso produtos para determinar as melhores opções em uma variedade de categorias. Guia da perda de peso foi lançado em 1998 e desde então se tornou uma perda de peso e autoridade on-line bem-estar.

domingo, 22 de agosto de 2010

Dieta rica em verduras pode evitar o desenvolvimento de diabetes

Uma dieta rica em verduras reduz o risco de desenvolver diabetes, mostra pesquisa feita no Reino Unido. Numa análise de cinco estudos sobre o consumo de frutas e vegetais, só alimentos como espinafre e repolho demonstraram ter um efeito positivo significativo. Apenas uma porção e meia por dia de vegetais com folhas verdes pode cortar o risco da diabetes do tipo 2 em 14%, informa a pesquisa, publicada no "British Medical Journal". Apesar disso, os especialistas ainda urgem a população a tentar consumir pelo menos cinco porções de frutas e vegetais diárias.

Os pesquisadores da Universidade de Leicester revisaram os dados de estudos com um total de 220 mil adultos. Eles descobriram que comer mais frutas e verduras em geral não estava fortemente ligado a uma menor chance de desenvolver diabetes do tipo 2, mas havia "uma tendência nesta direção". A equipe calculou que uma dose diária de 106g, no entanto, levava à redução de 14% no risco. Ainda não está claro como as verduras têm este efeito protetor, mas uma das razões seria seu alto nível de anti-oxidantes como a vitamina C. Outra teoria aponta para sua composição rica em magnésio.

- Já sabemos que o consumo de frutas e vegetais é importante, mas esse estudo sugere que as verduras parecem particularmente importantes na prevenção do diabetes - diz Melanie Davies, professora de medicina do diabetes da Universidade de Leicester e líder do levantamento.

Segundo ela, o plano agora é estudar pessoas com alto risco de desenvolver a doença para ver se um aumento no consumo destes vegetais pode ajudar na prevenção. Em 2008/2009, uma pesquisa nacional de nutrição no reino Unido mostrou que, embora o consumo de frutas e vegetais tenha aumentado na última década, apenas um terço dos homens e mulheres comem as cinco porções diárias recomendadas. Em um editorial que acompanha a publicação do estudo no jornal científico, o professor Jim Mann, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, destaca que a mensagem de estímulo para o aumento do consumo de frutas e vegetais não deve se perder "em meio a uma pletora de fórmulas mágicas", mesmo que as verduras possam ser incluídas como uma das porções diárias. Já o médico Iain Frame, diretor de pesquisas da Diabetes UK, afirmou: "Já sabemos que os benefícios de comer vegetais são grandes, mas esta é a primeira vez em que foi feita uma relação direta entre verduras e um menor risco de desenvolver diabetes do tipo 2". Ele ressaltou, porém, que esta evidência ainda é limitada e que é muito cedo para separar as verduras e apresentá-las como um método único para reduzir o risco.

- Nossa preocupação é que o foco em certos alimentos desvie da recomendação para que se consuma cinco porções diárias de frutas e vegetais, que tem benefícios na redução das doenças do coração, derrames, alguns tipos de câncer e da obesidade também - acrescentou.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Suplemento de creatina aliado a exercícios físicos ajuda a controlar a glicose

A suplementação alimentar de creatina — composto derivado de aminoácidos — aliada a exercícios físicos regulares melhora o controle glicêmico de pessoas com diabetes do tipo 2. Pesquisas do Laboratório de Nutrição e Metabolismo da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP revelam que a creatina ajuda a controlar a taxa de açúcar no sangue, elevada em diabéticos.

A segurança do composto também foi comprovada, pois não foram observadas alterações ou sobrecarga das funções renal e hepática nos diabéticos participantes do estudo. Além de ajudar no controle da diabetes, creatina não causa danos ao organismo

A diabetes do tipo 2 é caracterizada pela incapacidade das células absorverem glicose da corrente sanguínea, o que é explicado pela resistência do organismo à ação da insulina. As principais indicações médicas para o controle da doença são a prática de atividades físicas e o uso de hipoglicemiantes orais.

— Ambos ajudam a jogar o açúcar para dentro da célula e a creatina pode ter um papel nessa função também — declara Bruno Gualano, professor do Departamento de Biodinâmica do Movimento Humano da EEFE e autor da pesquisa.

Os estudos constataram que a suplementação de creatina, juntamente com os exercícios físicos, é mais eficiente no tratamento da doença do que os exercícios praticados isoladamente e tão eficiente quanto à metformina — medicamento mais empregado no tratamento de diabetes do tipo 2.

Além disso, Gualano ressalta que a eficácia da creatina foi observada em conjunto às atividades, ou seja, apenas a suplementação de creatina, sem treinamento físico, poderia não resultar em benefícios.

As melhoras observadas se explicam pois a creatina atuou no deslocamento, chamado de translocação, da proteína GLUT-4.

— Ela fica dentro das células. Sua função é se deslocar do interior até a superfície, ‘pegar’ o açúcar que está fora, no sangue, e transferi-lo para dentro da célula — explica Gualano.

Em diabéticos tipo 2 essa função não é realizada em níveis adequados.

— A creatina atuou nesse aspecto, elevando a translocação de GLUT-4 a níveis similares aos observados em pessoas sem a doença — completa.

Proibição

Até o fim de abril suplementos alimentares de creatina tinham sua comercialização proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pois se alegava que os efeitos nocivos à saúde não eram conhecidos. Porém, inúmeras pesquisas científicas já comprovaram que o composto — produzido naturalmente pelo organismo — não é prejudicial à saúde se ingerido com moderação.

As pesquisas da EEFE constataram, mais uma vez, a segurança da creatina. Não houve nenhum tipo de prejuízo à saúde dos pacientes que ingeriram o composto, em doses de cinco gramas por dia, ao longo de três meses.

Uma possível sobrecarga das funções renal e hepática também não foi observada.

— Um terço dos pacientes tinham doença renal crônica e mesmo assim não foram constatados problemas ou alterações. O mesmo vale em relação ao fígado — aponta Gualano, que acrescenta:

— A creatina tem um potencial terapêutico excepcional e pode ser essencial no tratamento de muitas doenças caracterizadas por perdas de força, massa muscular, cognição, massa óssea e sensibilidade à insulina.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Diabetes Mellitus

A Diabetes mellitus é uma doença metabólica caracterizada pelo aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de energia do organismo, mas quando em excesso, pode trazer várias complicações à saúde.
Quando não tratada devidamente, causa doenças tais como infarto do coração, derrame cerebral, insuficiência renal, problemas visuais e lesões de difícil cicatrização, dentre outras complicações.
Embora ainda não haja uma cura definitiva para o Diabetes, há vários tratamentos disponíveis que, quando seguidos de forma regular, proporcionam saúde e qualidade de vida para o paciente portador.
Atualmente, a Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 240 milhões de pessoas sejam diabéticas em todo o mundo, o que significa que 6% da população tem diabetes.
Segundo uma projeção internacional, a população de doentes diabéticos a nível mundial vai aumentar até 2025 em mais de 50%, para 380 milhões de pessoas a sofrerem desta doença crônica.